Responsabilidade sobre o conteúdo das matérias Nossos Poetas


Selvagem

Amaro Flores Castilhos

Gosto de ti indócil
pedra dura
pálpebra nervosa contra
a dor escura
que brota dos porões da alma
retorcendo as carnes
com calma.

Redemoinho de espumas
no lombo do mar
trêmulas coxas de óleo
ardor e afã
esqueleto de folhas
no vendaval
gosto de ti carnaval
samba de cachaça.

Selvagem criatura
pequeno ser
entre Deus e a sepultura
gosto de ti agitada
a revirar os olhos meus
sem parcimônia ou cerimônia
no coração da madrugada.

Do seu livro: Vinte Anos de Poesia
Voltar Mais Nossos Poetas...


Editora do site: Vital Comunicações - WhatsApp e Fone OI (51) 98406-0092 e-Mail: juarez@owicki.com.br