Responsabilidade sobre o conteúdo das matérias Nossos Poetas


De vez em quando gosto de chorar

Amaro Flores Castilhos

De vez em quando gosto de chorar
entrar para dentro de mim
rever meus cristais e minhas ervas daninhas
amolecer os ossos do peito
e verter os açudes da alma.

Um pouco de silêncio cai bem.
Já não pertenço a este mundo.
Cai bem a solidão da última palavra
cai bem a arquitetura do amor.

De vez em quando gosto de chorar
navegar meus interiores,
explorar as ilhas do cérebro
soltar as amarras dos olhos
e verter os mares do coração.

Do livro de Amaro: Meandros do coração
Voltar Mais Nossos Poetas...


Editora do site: Vital Comunicações - WhatsApp e Fone OI (51) 98406-0092 e-Mail: juarez@owicki.com.br