Responsabilidade sobre o conteúdo das matérias Nossos Poetas


Meu garçom preferido

Jorge Eduardo de Azevedo ( Marinheiro )

Sonha meu velho!
Pense que ainda anda.
Que troteia,
Nos seus lustrosos sapatos.
Sonha meu velho!
Pense que ainda,
Serve essa gente.
Que, ainda, como garçom pacato,
E por profissão,
Sem deixar cair no chão,
Sequer um guardanapo.
Sonha meu velho!
Que seu sonho,
Também é meu,
Pois nascemos para servir,
Isso não podemos mudar.
Então sirva comigo,
Mesmo em seu sonho.
Deixa eu lhe ajudar nesse sono,
Que pra vida não vai despertar.
Nós nascemos para servir,
Estejamos onde for.
Servirmos juntos ou separados,
Em salão colorido,
Ou sem cor.
Sem tirar ou por,
Sirvamos a todos.
Pois garçons é o que somos,
Com sapatos e calças pretas,
Camisas brancas e borboletas,
Vamos nos compor.
Voltar Mais Nossos Poetas...


Editora do site: Vital Comunicações - WhatsApp e Fone OI (51) 98406-0092 e-Mail: juarez@owicki.com.br