Responsabilidade sobre o conteúdo das matérias Variedades Piadas

A Feijoada
       O cara era tarado por uma feijoada, não importava se fosse a carioca, a baiana etc; ele realmente adorava isto, apesar de frequentemente causar-lhe gases.
       Um dia ele conheceu uma bela jovem por quem caiu de amores, acabando por propor-lhe casamento. A moça cedo percebeu as preferências gastronômicas do rapaz e respondeu que não conseguiria viver em tal ambiente. O jovem, desesperado, fez o supremo sacrifício de sua vida: deixou de comer feijoada. Logo em seguida, casaram-se.

       Alguns meses mais tarde, o feliz marido volta do trabalho para casa, quando teve um problema mecânico no carro, que o deixou a pé. Rapidamente telefonou para casa, avisando que chegaria um pouco mais tarde, visto que voltaria a pé.

       No caminho, ao passar de fronte a um restaurante, sentiu o saudoso aroma da feijoada fresca, que penetrou em sua alma. Lembrando que teria alguns quilômetros para caminhar até chegar em casa, pensou que todo e qualquer efeito que a feijoada causasse, cessaria antes de chegar ao lar. Sem vacilar entrou no restaurante, encomendou e comeu três feijoadas completas.

       Depois de matar a saudade, retornou ao rumo de casa e ,conforme suas precisões, os efeitos gasosos logo se manifestaram durante praticamente todo o longo trajeto, o que o deixou seguro que tudo havia terminado.

       A esposa parecia ligeiramente agitada. Quando o viu exclamou carinhosamente: "Querido, tenho uma maravilhosa surpresa para o jantar desta noite". Com um lenço vedou-lhe os olhos e levou-o até a cabeceira da mesa de jantar. Ajudou-o a sentar e quando estava prestes a desvendar-lhe os olhos, o telefone tocou.

       Ela fez o marido prometer que não tiraria o lenço até a volta e foi atender o telefone. Aproveitando a ausência da mulher e sentindo os efeitos da feijoada, inclinou ligeiramente o corpo para a direita, levantando a perna esquerda e deixou escapar vagarosamente o maldito gás que alem de vir barulhento era fedido. Pegou o guardanapo que estava sobre o colo e abanou o ar ao seu redor numa tentativa de dissipar o cheiro. As coisas pareciam ter voltado ao normal quando subitamente sentiu que mais um estava por vir. Deixou prazeirosamente escapar o vento, e desta vez surpreendeu-se com a vigorosidade do gás, que realmente era digno de um grande premio. Prestando Atenção ao telefone, foi se desfazendo do restante de sua gasosa filosofia até que as saudações e despedidas no telefone terminaram.

       Recolocou o guardanapo sobre o colo, deixou as mãos descansando e, com um sorriso de satisfeito esperou pela esposa. Desculpando-se pela demora, ela perguntou se havia mantido a promessa de não retirar a venda. Ele confirmou solenemente. Nesse ponto ela removeu a venda dos olhos do marido que, espantado, constatou a surpresa: onze convidados estavam sentados à mesa para a festa de aniversário de sua mulher.
Voltar


1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152

<<== Anterior           Página 30 de 152                    Próxima ==>>
Editora do site: Vital Comunicações - WhatsApp e Fone OI (51) 98406-0092 e-Mail: juarez@owicki.com.br